O FUNDO PATRIMONIAL CRIADO PARA FOMENTAR O CONHECIMENTO NAS ÁREAS DE RECURSOS FLORESTAIS E BIOMATERIAIS

O FBEF é um mecanismo moderno de autofinanciamento.

Todo aporte financeiro é investido segundo regras bem claras.

Quem recebe os aportes, é o FBEF, atualmente gerido pela FEALQ, uma instituição sem fins lucrativos. Todo dinheiro aplicado no fundo não pode ser gasto: ele é guardado e re-investido, de maneira a gerar rendimentos perpétuos.

Por meio de seu conselho o FBEF tem a obrigação de proteger o patrimônio do fundo e de investir de maneira prudente e coerente com seus objetivos.

Livro “As Guardiãs” retrata as Estações Experimentais de Ciências Florestais da Esalq

Desde o início da década de 1970, quando a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) passou a oferecer o curso de Engenharia Florestal, cerca de 1.200 estudantes dessa carreira diplomaram-se na Esalq. Também por aqui outros seiscentos profissionais do setor titularam-se mestres ou doutores em Recursos Florestais. Isso coloca a Esalq ente os principais polos de ensino, pesquisa e extensão neste importante ramo econômico. Ao longo dessas décadas, a sólida formação ofertada nas fileiras da Engenharia Florestal tem como uma de suas bases as duas Estações Experimentais de Itatinga (2.400 ha) e Anhembi (cerca de 600 ha).

Para registrar a importância dessas localidades e a riqueza guardada em seus territórios, foi lançada a publicação As Guardiãs.

Ricamente ilustrada, a publicação conta a história das incorporações das estações à Universidade de São Paulo, aborda experimentos e linhas de pesquisa desenvolvidas e parte do acervo natural e também fruto dos programas de melhoramento genético que auxiliaram no aprimoramento da Silvicultura Nacional.

O reconhecimento das Estações Experimentais é retratado nos relatos de Helena Carrascosa Von Glehn, engenheira agrônoma formada pela Esalq em 1980 e pelo também engenheiro agrônomo graduado em 1972, Shinitiro Oda.

Distribuído gratuitamente no formato on-line, o livro As Guardiãs pode ser acessado aqui.

Participe, faça sua contribuição

A MELHOR OPORTUNIDADE DE CONTRIBUIR DE MANEIRA DIRETA

Quartzo

Profissionais em formação - graduação

R$60,00

Ágata

Profissionais em início de carreira

R$600,00

Safira

Profissionais seniores

R$1.200,00

Projetos da vez

NOVO LABORATÓRIO BIO3

Novo prédio para as instalações do International Innovation Center for Biomass, Biorefinery and Bioproducts.

Alinhado com as modernas tendências de gestão da inovação e desenvolvimentos tecnológicos, o LQCE – Laboratório de Química, Celulose e Energia está atuando na criação do Forestry & Biomaterials Endowment Fund

Dentre os principais objetivos do projeto estão:

– implantar uma estrutura analítica para desenvolvimento de projetos e atividades inovadoras (spin-offs) nas áreas de biomassa, papel e celulose, bioenergia, biorefinaria e bioprodutos;

– estabelecer uma rede internacional focada na formação de recursos humanos altamente capacitados para atender as demandas atuais e futuras da sociedade, com foco em sustentabilidade e responsabilidade social, fortalecendo a ligação entre a academia e empresas globalmente, nas áreas ligadas aos segmentos florestais, siderurgia, energia, papel e celulose e química verde.

Entre os projetos que serão realizados no BIO3 destacam-se:

– Black Liquor – a profitable cocktail

– Corymbia e seus híbridos: um novo horizonte na qualidade da madeira para uso industrial

Pontos de vista

CONFIRA A OPINIÃO DE ESPECIALISTAS DO SETOR

LUIZ ERNESTO GEORGE BARRICHELO - PROFESSOR
TIAGO E. S. SEGURA - ESPECIALISTA PROJETOS
JOÃO COMÉRIO - DIRETOR PRESIDENTE INNOVATECH
LUIZ GUSTAVO NUSSIO - DIRETOR ESALQ/USP
FRANCIDES GOMES JUNIOR - ENGENHEIRO FLORESTAL
José Otávio Brito - Diretor Executivo IPEF

Conselho Gestor

Francides Gomes

USP

João Comério

Innovatech

Luiz E. G. Barrichelo

USP

Pablo Cadaval

Klabin

Tiago Segura

Suzano

José Otávio Brito

IPEF

Fale Conosco